<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=4381157518605057&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Filmes debaixo da telha: como avaliar a sua qualidade e desempenho

Os filmes debaixo da telha são um dos elementos mais utilizados sob o telhado, nos últimos anos. Da mesma forma, o seu desempenho e durabilidade têm vindo a melhorar e existindo, hoje em dia, uma grande variedade de filmes deste tipo, no mercado. Além disso, muitos arquitetos, instaladores e distribuidores sabem qual o filme mais adequado para cada projeto.

Os mais comuns são os conhecidos como membranas impermeáveis e respiráveis, e dependendo do seu grau de resistência à passagem de vapor de água, coeficiente SD, são conhecidas como barreira de vapor. Não existe uma escala oficial, mas é normalmente indicado que a partir dos 100 metros de resistência à passagem de vapor de água, sd 100, podemos começar a falar de barreira de vapor. Os filmes convencionais são inferiores a 1m. Se este valor é superior ou inferior não é uma indicação de qualidade superior ou inferior, uma vez que a chave é onde colocar o filme no conjunto do telhado, para evitar a condensação.

Mas, antes de mais, temos de saber para que serve, ou melhor, para que não serve. Um filme debaixo da telha nunca é um telhado duplo, não é uma membrana impermeável, ou seja, se a telha não for capaz de escoar a água por si só, por exemplo, devido a um comprimento excessivo das águas mestras ou a uma inclinação inadequada, o filme não é a solução impermeabilizante e será necessário recorrer a outros elementos para garantir a impermeabilização.

Qual é a finalidade dos filmes debaixo da telha?

Têm duas missões principais:

  •  A primeira é desconhecida pela maioria dos utilizadores, e é para evitar que o vento arrefeça o isolamento, para isso é essencial que as sobreposições entre filmes sejam bem seladas e com as fitas recomendadas para este fim, embora existam filmes que incluem tiras para auto-vedação, muito apreciadas pelos instaladores, permitindo-lhes poupar tempo valioso na instalação.  Um dos fatores a ter em conta é a estanqueidade ou resistência à penetração do ar dos filmes. Sem dúvida, este grande desconhecido faz a diferença quando se trata de manter e alcançar o desempenho de isolamento do design.

  • A segunda missão é proteger contra possíveis entradas de água devido, por exemplo, a fortes rajadas de vento, neve, condensação sob telhas, etc. Protegendo os níveis mais baixos de humidade, aqui a característica que melhor nos permite comparar os filmes é como a impermeabilidade é medida sob a premissa do teste da coluna de água em mm, encontrando nos valores de mercado entre 1000mm a 5000mm e até mais.

Devemos ter também em conta o tipo de suporte sobre o qual o filme vai assentar. No caso de lajes de betão, é sempre melhor utilizar filmes com malha de reforço, o que aumenta a sua resistência ao tráfego e evita rasgões ou danos no filme quando este é colocado sobre uma superfície rugosa e abrasiva. No caso das tábuas de madeira, a malha de reforço não é tão necessária, embora seja recomendada. Embora não seja muito comum, podemos encontrar situações em que o filme pode sair do lugar e neste caso, por razões de segurança, a utilização de filmes com malha de reforço e com altos valores de resistência ao rasgão é sempre obrigatória.

A partir destas quatro características principais: resistência à passagem de vapor de água, estanqueidade ao vento, impermeabilização e disponibilidade ou não de lâmina de reforço, podemos começar a ter uma ideia mais clara de como avaliar melhor alguns filmes em detrimento de outros. 

Em qualquer caso, na BMI, recomendamos sempre que para cada projeto se consulte quais os filmes mais adequados, dado que na física do telhado existem outros elementos chave que determinam o desempenho dos elementos do mesmo. O departamento técnico da BMI realiza estudos detalhados adaptados a cada projeto em função da zona climática, conceção do telhado, desempenho térmico e risco de condensação.

InfograficoBMI

Escrito por:

Juan Del Amo

Deixe o seu cometário: